Silvana Flores
Home Contato Adicionar aos Favoritos

O Cerrado de Botucatu

 

O município de Botucatu localiza-se na região centro-sul do estado de São Paulo, com três regiões fisiográficas distintas: "Baixada", correspondente à Depressão Periférica; "Topo da Cuesta", pertencente ao Planalto Ocidental Paulista; e a "Frente da Cuesta", uma zona de transição entre essas duas regiões.¹A sede do município localiza-se no Topo da Cuesta, com altitudes que variam de 756 a 920 m, sob as coordenadas geográficas 22º26'37" Oeste de longitude.²

 

O clima dessa região se caracteriza por apresentar precipitação média anual de 1.314 mm, sendo o verão a estação mais chuvosa e o inverno, a mais seca; a temperatura média estacional do verão é 27,7ºC.³ O tipo climático, segundo o sistema Köppen, é mesotérmico de inverno seco (Cwb), sendo julho o mês  mais seco e frio e, janeiro, o mais quente e úmido.4

 

Estima-se que, originalmente, a vegetação do município era representada de modo predominante pelo cerrado (sensu lato) e por fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual, com áreas de transição para Cerradão.5 Atualmente a vegetação nativa encontra-se reduzida a pequenos fragmentos de cerrado e de floresta.

 

Remanescentes de cerrado, com diferentes graus de perturbação antrópica, são encontrados no entorno do Município de Botucatu, sobretudo nos arredores do Conjunto Habitacional Humberto Popolo (Cohab 1), Bairro Demétria, Distrito de Rubião Junior e margens de rodovias que ligam Botucatu à Rodovia Castelo Branco, a Vitoriana e ao Rio Bonito.

 

Segundo mapeamento e levantamentos florísticos,6 nota-se que a diversidade de espécies nesses fragmentos é grande, com elevado potencial em plantas ornamentais, medicinais,comestíveis, aromáticas e taníferas, entre outras. Entre as plantas com potencial medicinal amostradas nesses levantamentos, foram identificadas represenantes de Asteraceae, Alismataceae, Bromeliaceae, Caryocaraceae, Labiateae, Lamiaceae, Leguminosae, Malpighiaceae, Moraceae, Myrtaceae, Rubiaceae, Styraceae, Verbenaceae e Vochysiaceae, entre outras famílias. O potencial econômico dessas espécies pode onstituir uma fonte alternativa de renda, desde que exploradas racionalmente e com base científica.

 

1 Abreu de Castro, 19966.

2 Francischini & Morato, 1982

3 Tubelis, Nascimento & Foloni, 1971

4 Carvalho, Spindola & Paccola, 1983

5 Jorge & Sartori, 2000

6 Bicudo, 1987; 1995

Texto extraído do livro  "PLANTAS MEDICINAIS DO CERRADO DE BOTUCATU"

 Autores: Beatriz Castro Maroni

                Luiz Claudio Di Stasi

                Silvia Rodrigues Machado

 

foto:http://www.selmawebsite.blogspot.com.br/

Compartilhar

Receba Informativos

Koyot Desenvolvimento Web