Silvana Flores
Home Contato Adicionar aos Favoritos

Arvores Medicinais

1.      BARBATIMÃO (Stryphnodendron adstringens)

 

Fenologia e reprodução – árvore decídua; folhação: julho a setembro; floração: setembro a novembro; polinização: abelhas e outros insetos; frutificação: novembro a junho; dispersão: animais; sementes: 5.500 a 13.100/Kg; germinação: taxa de 80% num período de até 30 dias.

Usos –árvore tanífera e forrageira. Na medicina popular, a casca serve como anti-inflamatório e cicatrizante, para diarreias, hemorragias, úlceras, uretrites e calvície, as folhas são tônicas. A madeira produz cerne vermelho e durável, de uso regional. A casca produz corante vermelho. A cinza da madeira serve para fazer sabão.

 

Texto extraído de livro "100 ÁRVORES DO CERRADO" – Autor: Manoel Claudio da Silva Junior.

 

2.      GUAÇATONGA (Casearia sylvestris)

 

Fenologia e reprodução – Árvore sempre-verde; floração: maio a outubro, flores hermafroditas; polinização: pequenos insetos; frutificação: junho a novembro; dispersão: aves; sementes: 84.000/Kg; germinação: taxa baixa em até 40 dias.

Usos –na medicina popular, o chá das folhas é depurativo, anti-séptico, febrífugo, cicatrizante, anti-sifilítico, contra cólicas menstruais, para picada de cobra

 

Texto extraído de livro "100 ÁRVORES DO CERRADO" – Autor: Manoel Claudio da Silva Junior.

  TAGS : Flores

Compartilhar

Receba Informativos

Koyot Desenvolvimento Web