Silvana Flores
Home Contato Adicionar aos Favoritos

ESPIRRADEIRA

  • ESPIRRADEIRA

De nome cientifico Nerium oleander  L. (Apocynaceae) popularmente conhecida como
"espirradeira", é originária do norte da África, Mediterrâneo e sul da Ásia e é usada
como planta ornamental.

Ela é muita utilizada pela população como abortiva. Em um experimento utilizando
ratas grávidas, verificou-se que o extrato aquoso das suas folhas provoca expulsão do
feto no prazo de 24 horas. Seu emprego como abortivo tem provocado inúmeros
acidentes, alguns deles fatais, tanto para o feto como para a mãe.

Muitas vezes a ocorrência de vômitos evita o desfecho fatal. A ingestão, a inalação e o
contato  das mucosas com espirradeira ou como extrato da mesma pode provocar
diversos efeitos, semelhantes ao envenenamento por digoxina. Os sintomas envolvem
principalmente os sistemas gastrointestinais, cardiovascular e sistema nervoso como,
por exemplo, dores abdominais, pulsação acelerada, diarreia, vertigem,
sonolência,dispneia, irritação da boca, náusea, vômitos, coma e morte. A inalação da
fumaça resultante da queima da planta pode provocar envenenamento. A dose tóxica
pode variar conforme a quantidade ingerida, parte da planta, idade e estado de saúde
da pessoa.

Na medicina tradicional, as folhas e as flores são conhecidas como cardiotônicas,
diaforéticas, anticancerígenas, antibacterianas, antifúngicas e expectorantes. A
decocção das folhas é usada externamente no tratamento de sarna e para reduzir
inchaços. A raiz é utilizada em emplastros, aplicada apenas externamente devido às
suas características venenosas. A casca, por sua vez, é empregada como febr’fugo,
laxante e na febre intermitente. O óleo obtido a partir da casca de raiz é usado no
tratamento da lepra e desordens cutâneas escamosas. As sementes são abortivas.

Fonte: Boletim Planfavi nº 31/2014.

Jornal  O Florista Ano 10  Nº4     Outubro/novembro/dezembro de 2014.

Compartilhar

Receba Informativos

Koyot Desenvolvimento Web